Salão do Livro inicia com a presença de Manuel Paulo Nunes
3 03America/Bahia junho 03America/Bahia 2013
Ziraldo é o grande homenageado da 16ª Bienal Internacional do Livro
7 07America/Bahia outubro 07America/Bahia 2013

Centenário de Permínio Asfora marca palestra do Salipi

Jornalista com extensa experiência nos grandes jornais brasileiros, Lúcio Asfora foi o palestrante que abriu a programação do Seminário Língua Viva, na 11ª edição do Salão do Livro do Piauí (Salipi), nesta quarta, dia 5.

Filho do escritor piauiense Permínio Asfora, homenageado pelo Salipi deste ano, Lúcio apresentou à plateia do Theatro 4 de Setembro os detalhes da literatura refinada de seu pai, falecido em 2001, no Rio de Janeiro, onde viveu com a família por cinquenta anos. “Meu pai viveu de 1951 a 2001 no Rio, mas sempre foi um piauiense apaixonado por esta terra”, afirma Lúcio, que observa nas obras assinadas por seu pai um carinho especial às raízes da família de sua avó paterna, radicada nas regiões de Valença e Pimenteiras, ao Sul do Piauí.

Esta é a segunda vez que Lúcio Asfora vem ao Piauí com a missão de compartilhar com os conterrâneos de Permínio o legado deixado pelo escritor. Na palestra, que ressaltou o centenário de nascimento de Permínio, Lúcio relata o processo que culminou na conclusão do livro “Confidências no Largo da Segunda-Feira”, iniciado por Permínio. “Depois que papai morreu, achei cadernos e mais cadernos escritos à mão. A princípio, achei que tinha ali um livro inteiro escrito. Ao ler tudo, percebi que não tinha um começo e nem fim. Decidi continuar a história, criar personagens e encerrar o livro. Ficava me perguntando a cada instante: o que papai diria? O que ele pensava sobre isso?”,relata Lúcio, que garante ter encontrado nas recordações as respostas que garantiram a sintonia na escrita a quatro mãos ao ponto de serem imperceptíveis à crítica os momentos de transição entre os autores.

Sobre a homenagem realizada pela 11ª edição do Salipi, Lúcio afirma ser uma iniciativa que gratifica toda a família e retribui o carinho que Permínio nutria pelo seu Estado natal. “Tudo que vem a redundar na permanência da memória de papai é muito bem vindo”, afirma.

Programação segue com palestras

Nesta quinta-feira, dia 6, o Salipi inicia suas atividades às 08 horas com a palestra “O Avesso da Pirataria”, proferida pelo professor Cineas Santos, no Theatro 4 de Setembro. Às 10 horas, o palco será dedicado ao “Centenário de Domingos Fonseca” com palestra de Wilson Seraine, Pedro Costa e Wagner Ribeiro.

À tarde, as investigações antropológicas e arqueológicas acerca do patrimônio cultural piauiense serão discutidas durante palestra da professora Andrea Scabello, Doutora em Arqueologia e docente da Ufpi.

Para encerrar a programação de palestras, o tema “Desde que o samba é samba / Subúrbia / Cidade de Deus” será apresentado pelo carioca Paulo Lins.